Curiosidades

Feminismo é mimimi ou é um movimento realmente necessário?

Feminismo é mimimi, feminismo é doença ou feminismo é vitimismo… essas e tantas outras expressões machistas e mal informadas tentam diminuir a importância e a necessidade do movimento feminista na vida das mulheres.

Menosprezado por grande parte dos representantes do Governo Bolsonaro, o feminismo é por vezes mal compreendido e vítima de conceitos equivocados.

Mesmo com toda popularidade conquistada pelo movimento feminista nos últimos anos, muitas pessoas ainda não conhecem o real significado do feminismo.

Considerando que esta é uma causa de “mulheres à toa”.

De forma clara e objetiva o feminismo é a busca por direitos iguais entre homens e mulheres.

Não precisa dizer mais que isso.

Se você não apoia a ideia de que todo ser humano, independente de sexo, deve possuir os mesmos direitos, talvez o seu desenvolvimento intelectual esteja bem atrasado.

Feminismo é mimimi

Não! Feminismo não é mimimi.

Ele se faz necessário para que todos entendam que uma mulher não deve ser oprimida, julgada, agredida, rebaixada, injustiçada e ignorada pelo simples fato de ter nascido mulher.

Para alguns homens, e até mesmo mulheres, a compreensão do feminismo pode ser bastante complexa, tornando a conquista por direitos iguais ainda mais complicada.

O fato é que o machismo está tão presente na nossa cultura, que nós praticamente não conseguimos viver sem ele.

Desde de a infância, nós mulheres somos obrigadas a nos encaixar nos padrões esperados pela sociedade.

E sem notar, acabamos trilhando um caminho que nos conduz a infelicidade. Pelo simples fato de termos aprendido tudo completamente errado sobre o mundo.

Isso mesmo!

Recebemos bonecas para aprendermos a cuidar de filhos, recebemos panelinhas para ir conquistando intimidade com o fogão, vemos filmes de príncipes encantados para nos iludir com o estereótipo do homem ideal e por aí vai.

Poucas pessoas ou ninguém nos ensina a conquistar uma carreira sólida e bem-sucedida, a nos amar antes de amar outra pessoa, a lutar por aquilo que consideramos correto, a não deixarmos que nossa opinião seja abafada, e tantas outras coisas sobre o mundo real.

O machismo que destrói

Como mencionado acima, o machismo faz parte de nós. Ou que garota nunca ouviu aquela frase “está pronta para casar” ou aquela pior ainda “essa já aguenta”.

Somos colocadas na imagem do objeto masculino. Somos forçadas a aceitar que nascemos apenas para nos casar e satisfazer as necessidades do homem que nos escolher.

(Como se fossemos um produto).

Você dificilmente vai ouvir alguém dizer que um menino está pronto para casar ou ouvir um pai falando que sua menininha “pega” todos os menininhos do colégio.

Isso porque temos enraizada as ideias sobre o que é correto para o comportamento de uma menina e o que ela não deve fazer para ser a mulher que os outros esperam que ela seja.

Só que o que a maioria das pessoas não contam para as meninas é que existe a grande chance, de que quando ela tiver perdido a sua juventude e ter dedicado toda à sua vida para cuidar dos filhos, casa e marido, seu amado provavelmente a trocará por uma jovem, talvez uns 30 anos mais jovem, somente para continuar satisfazendo suas necessidades de homem.

E ela, sem estudo, sem renda, sem nada, terá que retornar a casa dos pais, ou algum parente ou conhecido.

Isso sem falar nas mulheres que são obrigadas a aceitar serem agredidas física e emocionalmente por seus parceiros simplesmente pelo orgulho de não carregarem o rótulo de “mulher separada”.

Feminismo não é mimimi

E é aí que entra o feminismo. Para mostrar às mulheres que somos capazes de conquistar qualquer coisa, e que não devemos ser julgadas pelas roupas que vestimos.

Acima de tudo nós merecemos respeito, e o nosso futuro somos nós que escrevemos.

A mulher não é um ser dedicado a satisfação masculina. Antes de qualquer coisa, somos responsáveis pela nossa própria felicidade.

Esqueça os rótulos impostos pela sociedade, vá em busca do que você deseja e não dê importância para os comentadores de plantão.

Pois no final das contas você só tem uma vida, e você não terá tempo de passa-la a limpo.

 

 

Gostou do artigo, encontrou algum erro ou quer dar uma sugestão? Deixe seu comentário :)