Homeschooling

Homeschooling: 5 Razões para você ensinar seus filhos em casa (mesmo que eles estejam matriculados na escola)

O homeschooling é um assunto que está cada vez mais presente nos debates e mídias sociais. O homeschooling basicamente consiste no ensino doméstico. Aquele no qual a criança é ensinada em casa, normalmente as aulas são ministradas pelos pais da criança ou por um profissional contratado pela família.

Embora esta modalidade de ensino esteja se tornando cada vez mais popular no Brasil, muitos pais e educadores ainda possuem certo receio e preconceito com a eficácia do homeschooling.

Mesmo com inúmeras pesquisas demonstrando que os alunos que aprendem em casa possuem um desempenho acadêmico notavelmente superior.

Pois a maior dificuldade enfrentada pelas crianças na hora de aprender é justamente a falta de atenção individual.

Pois em uma sala de aula, o professor dirige seu conhecimento a vinte ou trinta alunos de uma vez, enquanto o professor particular ensina olhando nos olhos da criança, analisando sua reação ao receber uma informação nova e ajudando-a a processar aquela informação da melhor maneira possível.

É importante ressaltar que toda criança possui uma enorme capacidade de aprender. Pois a infância é o período em que o nosso cérebro mais armazena informações.

Sendo assim, se um aluno está com um baixo desempenho escolar, associado ou não com um mal comportamento, esta criança claramente está precisando de estímulos e atenção especial.

5 Razões para você ensinar seus filhos em casa

Uma opção para os pais que desejam participar ativamente do processo de aprendizado do seu pequeno sem tira-lo da escola, é a complementação das aulas em casa.

Onde o aluno poderá ter suas dúvidas sanadas de maneira individual e progredir em seu processo de educação.

Veja algumas das vantagens de ensinar seu filho em casa e ajudá-lo a melhorar o seu desempenho acadêmico.

1.      Disciplina para os pais e para as crianças

Disciplina é a palavra que descreve com perfeição o ensino doméstico. Os pais precisarão se dedicar em dobro para educar seus filhos.

As crianças podem apresentar uma dificuldade a mais em algumas matérias, na maior parte dos casos, matemática, por isso, é fundamental que os pais estejam preparados e tenham paciência durante o processo de aprendizagem da criança.

Experimente novas maneiras de explicar o assunto para o seu pequeno, sempre trazendo novidades e brincadeiras educativas para as aulas.

E o mais importante: seja persistente.

Apesar das dificuldades, optar por ensinar os seus filhos de forma independente pode ser imensamente agregador para ele. Por isso, tente manter-se sempre motivado, tenho certeza que no futuro seu pequeno te agradecerá por todo o seu esforço.

2.      Aproximação entre pais e filhos

Como mencionado anteriormente, criar uma rotina e fazer com que os pequenos entendam que a hora de estudar requer atenção e concentração, pode ser um dos maiores desafios do homeschooling.

Como válvula de escape, os pais podem acabar criando um sistema de recompensa, para fazer com que as crianças se dediquem aos estudos.

O sistema de recompensa é aquele no qual você diz: “Se você fizer a lição depois eu te levo para tomar sorvete” ou “Se você estudar depois eu compro aquele brinquedo para você”.

É claro que as crianças devem receber estímulos para estudar, mas isso não significa que os pais devam “subornar” a criança.

Tente evitar ao máximo o sistema de recompensa no homeschooling. Faça seu pequeno compreender que a melhor recompensa dos estudos é o aprendizado.

Os elogios são uma das melhores formas de demonstrar para as crianças o quanto você está satisfeito com o seu desempenho acadêmico.

3.      O Aluno é o professor

Outra forma interessante de despertar o interesse dos baixinhos é fazer com que eles desempenhem o papel de professor.

Supondo que o seu pequeno tenha lido um livro sobre o dia do índio. Peça para ele te ensinar o que aprendeu de interessante sobre a cultura dos povos indígenas.

Além de treinar a habilidade de falar em público, repetir o que ele aprendeu ajuda a fixar o conhecimento.

4.      Aula divertida

Com o tempo, as aulas podem acabar se tornando maçantes. Para reverter isso, sempre traga novidades para as aulas.

Seja um filme, uma visita ao zoológico ou museu, uma atividade ao ar livre, projetos de maquetes ou atividades sociais.

O ideal é sempre estimular o interesse das crianças em relação às aulas.

Em outras palavras, desenvolva um plano de aula interativa, onde a criança possa atuar de forma ativa em seu processo de aprendizagem.

5.      Homeschooling para bebês

Uma curiosidade interessante sobre os bebês é sua impressionante capacidade de memorização.

Os pequenos possuem um senso de curiosidade para lá de aguçado, então, toda a atividade que você propor a ele de forma divertida, será muito importante para o seu senso cognitivo.

O desenvolvimento da cognição abrange fatores como:

  • Linguagem;
  • Percepção;
  • Memória;
  • Raciocínio.

É claro que você deve iniciar o processo de aprendizado do seu bebê com atividades no qual ele tenha capacidade de entender. Pois não vai adiantar você querer ensinar contas ao seu filho sem antes ensina-lo o que são os números.

Tudo deve seguir uma ordem lógica, sempre acompanhando o ritmo de desenvolvimento da criança.

É difícil propor atividades pedagógicas para os bebês devido as singularidades de cada um deles.

Cada criança possui características e preferencias específicas, então o que funciona para um, pode não ser a melhor opção para um outro bebê.

Alguns bebês demonstram mais interesse pela fala, outros por brinquedos, outro por pessoas, outro pela sua capacidade de locomoção, e por aí vai.

O mais importante é você notar qual é a melhor maneira de estimular e interagir com o seu pequeno. E assim auxilia-lo em seu desenvolvimento.

 

 

 

Gostou do artigo, encontrou algum erro ou quer dar uma sugestão? Deixe seu comentário :)